Ações políticas da Apampesp são adiadas por conta do novo Coronavírus

Desde o início da semana passada, quando aumentaram vertiginosamente os casos de infectados pelo COVID-19 no Brasil, a dinâmica de todo o país mudou drasticamente. Governos Estaduais intensificaram as iniciativas de restrição ao comércio, à circulação de pessoas nos espaços públicos e privados.

A fim de preservar a saúde de diretoras, funcionários, colaboradores e associados, a Apampesp suspendeu por tempo indeterminado o atendimento presencial em sua Sede Central, nas 19 Sedes e Escritórios Regionais, e na Sede Recreativa. Diretoras e funcionários têm trabalhado diariamente em regime de home office, para que a Apampesp não pare e o professor aposentado não fique desassistido.

Ainda assim, grande parte do trabalho político desenvolvido pela nossa Entidade precisou ser adiado. A Apampesp vinha desenvolvendo uma série de iniciativas na defesa da inserção do professor aposentado no novo Fundeb, bem como pela inserção deste Fundo de forma permanente na Constituição.

Estávamos coletando as moções de apoio nas Câmaras Municipais de todo o Estado pela inclusão do professor aposentado. Já havíamos conquistado mais de 100. Também estávamos a cada 15 dias em Brasília, participando dos debates, das votações, das reuniões em torno da PEC 15/15 (novo Fundeb)”, aponta a professora Walneide Romano, presidente da Apampesp.

A Diretoria Executiva da Entidade também estava no meio de uma maratona de reuniões por todas as Sedes e Escritórios conversando com os associados sobre as atividades da Associação, com destaque para a nossa luta em torno do novo Fundeb.

O trabalho em Brasília e a maratona de encontros nas Regionais são alguns dos exemplos de atividades que estão interrompidas por conta da quarentena. “Nós temos uma ampla compreensão da gravidade deste momento e da necessidade extrema de que todos FIQUEM EM CASA, principalmente os idosos que são do grupo de risco e precisam ter os cuidados redobrados”, alerta a presidente.

“Ainda assim, ficamos apreensivas. Enquanto o tempo avança, menor será o espaço que teremos para discutir e debater o novo Fundeb. O prazo de vigência para que o Fundo atual perca a validade está aí, no dia 31 de dezembro deste ano. Mas estamos trabalhando dentro das possibilidades para amenizar os prejuízos e retomar a luta de forma intensiva tão logo a normalidade seja restabelecida”, garante ela.

Comentários para “Ações políticas da Apampesp são adiadas por conta do novo Coronavírus”

  1. Obrigada pela assistência. Tomem bastante cuidado. Como ficou o pagamento da diferença do salário base? Será paga como o governador havia divulgado? Agora em abril receberiamos janeiro e marco? .

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *