Mudança e Transformação, por Maria Bernadete Ramos

O assunto do momento hoje se chama mudança e, através dela, acontece a transformação. Até alguns anos atrás, vivíamos uma vida tranquila nos preocupando apenas com filhos, netos, família, ações (precatórios), uma situação de quem trabalhou uma vida toda e agora que está aposentado quer sossego. 

Participávamos da APAMPESP, buscando colaborar, informar sobre assuntos pertinentes aos nossos interesses comuns. Eis então que surge a famigerada pandemia da Covid-19, e nos limita ao confinamento de nossas casas, sem que pudéssemos participar das nossas reuniões e encontros com pessoas que tanto amamos. A APAMPESP nos fez sair da zona de conforto e enfrentar desafios, inovar, flexibilizar, buscar novos conhecimentos, interagir com o novo. Entramos no mundo até então quase desconhecido da tecnologia. Toda mudança é impactante, nos causa medo e nesses dois últimos anos, nos fez refletir, pois ela ocorre mesmo sem o nosso controle ou conhecimento. Sabemos que nem sempre é o mais rápido ou o mais inteligente que irá sobreviver, mas sim o mais adaptável. 

Para isso é preciso saber onde estou e onde quero chegar, independente da idade.

No momento em que defino os meus objetivos, os meus sonhos, não há barreira para transpor obstáculos. 

E quando a APAMPESP propôs continuar as atividades, com reuniões online, com certeza ficamos apavorados, preocupados, angustiados, perguntando como participar, pois não sabíamos mexer com as ferramentas no celular, notebook, tablet e etc. Mas com a ajuda e paciência dos técnicos e a disposição para aprender fomos aos poucos descobrindo um mundo novo. Cada um de nós tem o tempo próprio para digerir as mudanças, por conta do medo de errar, das críticas, mas sabemos que não é a lógica que promove a mudança e sim a conexão criada com as pessoas do nosso convívio. O resultado final nos dirá se valeu a pena, se saímos desse processo felizes, renovados, retomando com mais força e confiança nossas atividades.

É preciso também que nossas dirigentes regionais e suas colaboradoras estejam motivadas, pois são as principais responsáveis e agentes para que haja essa mudança e transformação em suas equipes de trabalho.

Para que tudo dê certo é preciso que sejamos líderes resilientes, que decidam interpretar a adversidade como uma circunstância a ser superada, um proativo com o olhar para o futuro, mesmo quando nos deparamos com alguns não tão dispostos a vencer os desafios propostos.

Afinal, somos agentes transformadores de sucesso. Entender e motivar é o nosso compromisso para uma APAMPESP forte.

Professora Maria Bernadete Ramos, Primeira Secretária do Conselho Deliberativo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.