Parceria da Apampesp com o CPP, especialistas debatem em seminário os desafios da Educação no país

Professores aposentados e da ativa compareceram em peso ao “Professor em Foco”, seminário fruto de uma parceria entre a nossa Associação e o Centro do Professorado Paulista, realizado nesta terça-feira, dia 20 de agosto, no Auditório do CPP, em São Paulo. O evento contou com uma grande participação de professores aposentados e da ativa, das diretorias das duas Entidades, além de representantes de diversos Sindicatos, Associações, Federações e Centrais Sindicais.

A 1ª edição do Seminário teve como tema os “Desafios da Educação no Brasil: como motivar, valorizar e melhorar a formação dos professores”. Para debater o assunto foram convidados o sociólogo e consultor educacional César Callegari e a professora doutora Bernardete Gatti, duas referências na área de Educação.

A professora Walneide Romano, presidente da Apampesp, abriu o evento enaltecendo a parceria entre as duas Entidades. “No próximo dia 18 de outubro, celebraremos os nossos 25 anos. Este momento em que comemoramos o nosso Jubileu de Prata também marca a reaproximação da Apampesp com as Entidades do Magistério. Por isto, nada mais propício do que ter ao nosso lado, para a realização deste evento, o CPP, uma Entidade querida e irmã, parceira de tantas lutas”, declarou.

“Escolas sucateadas, baixos salários, carreira sem perspectiva, abandono por parte dos governantes, violência nas escolas, aposentados esquecidos e a pergunta que não quer calar: como cumprir o papel de educar e ser valorizado diante deste cenário desafiador? O caminho não é fácil, mas esperamos que este momento de debates sirva para discutir ideias e apontar caminhos a fim de resgatar a dignidade dos que já dedicaram décadas de vida nas salas de aula e indicar soluções de um futuro melhor para as novas gerações”, salientou a presidente da Apampesp.

A professora doutora Bernardete Gatti começou a apresentação com uma perspectiva histórica que revelou como a Educação demorou a ser implementada no Brasil e, quando ocorreu, era destinada às elites e focada principalmente no ensino superior, prática que permanece nos dias atuais. “Desde sempre, a educação básica sempre foi relegada ao segundo plano”, frisou.

Entre os desafios para a valorização da carreira docente e das melhorias para as condições de trabalho, Gatti apontou a necessidade de aperfeiçoamento de políticas estaduais e municipais, um maior apoio financeiro da União e mudanças radicais nas formações inicial e continuada.

O sociólogo e consultor educacional César Callegari exibiu alguns dos principais índices da Educação no país, principalmente no aspecto do investimento, com números que escancaram como o Brasil ainda aplica poucos recursos por aluno em relação a outros países. Como sugestão para reverter este quadro, Callegari disse ser fundamental seguir o norte enunciado nas 20 metas e 256 estratégias do Plano Nacional de Educação, além dos planos estaduais e municipais.

“A sociedade civil e os movimentos sociais têm trabalhado há anos em planos detalhados de quais são as ações prioritárias para que avancemos ainda mais em qualidade e equidade na Educação Básica. Não é preciso reinventar a roda nem seguir por caminhos inócuos como o das escolas cívico-militares”, afirmou. Entre os pontos de destaque está a política nacional de valorização e profissionalização docente, envolvendo um tripé de atratividade salarial, melhorias na carreira do professor e formação inicial e continuada de qualidade.

One thought on “Parceria da Apampesp com o CPP, especialistas debatem em seminário os desafios da Educação no país”

  1. Valorização do professor e aperfeiçoamento do poder público quanto a destinação de verbas para a educação .

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *