Apampesp amplia participação no Fórum Estadual de Educação

As professoras Lucia Cotomacci, 1ª vice-presidente da Apampesp, e Regina Célia de Oliveira, secretária-geral, representaram a nossa Entidade na reunião do Fórum Estadual de Educação, realizada na manhã de hoje, dia 7 de maio, no Salão Nobre da Secretaria da Educação do Estado.

O primeiro ponto abordado no encontro foi a Greve Nacional da Educação – ato marcado para o próximo dia 15 de maio, às 14h, em frente ao Masp, na Av. Paulista – e que contará com a participação da Apampesp e de outras 19 entidades do funcionalismo público das esferas municipal, estadual e federal. O principal objetivo da mobilização é marcar posição contra a proposta de Reforma da Previdência, além de protestar contra os recentes ataques do Governo aos professores e às universidades federais.

Os participantes do Fórum também retomaram as discussões em torno do novo Plano Estadual de Educação. A Apampesp garantiu hoje a participação na Comissão que atuará no monitoramento e na avaliação do Plano. Nossa Associação também conquistou um posto no grupo de trabalho que irá trabalhar na elaboração do novo Regimento do FEESP.

Três moções também foram aprovadas, por unanimidade, pelos integrantes do Fórum. A primeira delas foi em repúdio ao Conselho Nacional de Educação, que tenta arquivar os estudos em torno do CAQi (Custo Aluno-Qualidade Inicial) e do CAQ (Custo Aluno-Qualidade). Eles são mecanismos de financiamento que partem das necessidades reais das escolas para estabelecer o valor mínimo que o Brasil precisa investir por aluno ao ano em cada etapa e modalidade da Educação Básica pública.

A segunda moção foi contra os atos recentes promovidos pelo Ministério da Educação ao querer reduzir os investimentos em faculdades de filosofia e de sociologia. Por fim, a última moção aprovada foi contra o congelamento de recursos das instituições de ensino federais. Na maioria dos casos, os cortes ultrapassam 30% e devem asfixiar financeiramente as universidades, institutos e colégios no âmbito federal.

Uma nova reunião do Fórum está marcada para o dia 2 de julho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *